A Alma da Cidade

O Matrimandir será a alma de Auroville.

Quanto mais cedo a alma estiver presente, melhor será para todos e especialmente para os Aurovilianos.

Matrimandir

Bem no centro de Auroville encontra-se o Matrimandir, a “alma da cidade”, situado numa área ampla e aberta chamada “Paz”, a partir de onde a futura cidade se desenvolverá. A atmosfera é quieta e cheia de força, e a área bem bonita, mesmo se, no momento, uma grande parte ainda está em construção.

Ainda incompleto, o Matrimandir emerge como uma grande esfera dourada que parece estar se levantando da terra, simbolizando o nascimento de uma nova consciência procurando manifestar-se. Muitos acompanham o contínuo, mesmo se longo, progresso para a conclusão do Matrimandir.

Percorrendo os lindos e verdes Jardins do Matrimandir com sua grande variedade de flores, arbustos e árvores, o Matrimandir se destaca, importante e poderoso bem no coração da cidade. O Matrimandir foi visto pela Mãe como o “símbolo da resposta do Divino à aspiração humana para a perfeição” e como “a força central coesiva” para o crescimento de Auroville.

O princípio evolucionário

O nome “Matrimandir” significa literalmente “O Templo da Mãe”. De acordo com os ensinos de Sri Aurobindo, o conceito ”Mãe” significa o grande evolucionário, consciente e inteligente princípio da Vida, a Mãe universal, – que busca ajudar a humanidade a mover-se além de suas atuais limitações para o próximo estágio de sua aventura evolucionária, a consciência supramental.

A Câmara Interior

A espaçosa Câmara Interior no hemisfério superior da estrutura é completamente branca, com paredes de mármore branco, e atapetada de branco. No centro, um globo de cristal de vidro puro difunde um raio de luz do sol, guiado eletronicamente, que cai sobre este através de uma abertura no ápice da esfera. “A coisa mais importante é esta: o jogo do sol no centro. Porque isto se transforma no símbolo, o símbolo de realizações futuras”.

Não há imagens, nem meditações organizadas, nem flores, nem incenso, nem religião ou formas religiosas.

Para encontrar sua consciência

O Matrimandir existe para “aqueles que querem aprender a se concentrar”. “Nada de meditações fixas, nada disto, mas eles devem ficar lá em silêncio, em silêncio e concentração. Um lugar para tentar encontrar a própria consciência.”

Nada de Religião

“Não deixe isto se tornar uma religião”, disse a Mãe. “A falha de religiões é… porque elas eram divididas. Queriam que as pessoas fossem religiosas à exclusão de outras religiões, e cada ramo de conhecimento falhou porque era exclusivo”.

O que a nova consciência quer (é nisto que ela insiste) é: o fim de divisões.

Ser capaz de entender o extremo espiritual, o extremo material, e encontrar o ponto de encontro, o ponto onde isto se torna uma força real.